O que você entende sobre Id Ego e Superego?

Maduro procura 677597

E é o fato de a comida poder fazer semblante de objeto a uma das razões que nos levam a comer mais do que deveríamos. Foi isso o que concluímos até aqui. Trata-se da entrada da comida no registro que poderíamos chamar de demanda. Queremos ser amados pelo Outro e, para, sentirmo-nos amados, precisamos de signos desse amor. O alimento é um desses signos.

Ele tratava pacientes com problemas nos nervos. Dessa forma, a teoria psicanalítica de Freud se distancia do modelo corporal e cria novos conceitos para um modelo metapsicológico. Esses acessos possibilitam a descarga dessas excitações no mundo externo. Assim é essa instância psíquica que exerce o controle sobre todos os seus processos parciais. Além disso, do ego partem as repressões por método das quais algumas tendências psíquicas precisam ser excluídas da consciência. O ego é aquela parte do Id que foi modificada pela influência do universo externo, e procura substituir o princípio de prazer que reina sem restrições no Id pelo princípio de realidade.

Desses fenômenos, a fixaçao e a regressao, por exemplo, podem revelar que o modo de satisfazer ou reprimir o impulso durante o desenvolvimento da libido nao ocorreu satisfatoriamente, evidenciando um prender-se ao que se acredita ser um modelo de resoluçao. Abstract The various psychological phenomena present in human development determine the characteristics of personality. Of these phenomena, fixation and regression, for examples, can prove that the way to satisfy or suppress the impulse, during the development of the libido, was not satisfactory, showing a holding on to what is believed to be a model of resolution. The relationship between these two phenomena is behind the creation of compromising symptoms of a satisfactory mental life. Identifying them, as well as elaborating them, becomes the target of psychotherapy with analytical orientation. O presente trabalho peça dessas indagaçoes.

Quanto agem os inseguros Primeira Teoria Freudiana sobre o amor Para começo de conversa, Freud desenvolveu duas teorias psicanalíticas sobre o amor. Nesta parte do artigo, falaremos sobre a primeira. Durante a latência anos de idadea pequenino aprende a reprimir o componente sexual de seu amor por seus pais. No entanto, isso exige que o indivíduo tenha se separado completamente dos pais. Segunda teoria do amor A segunda teoria de Freud seguiu sua descoberta do narcisismo. Nesse contexto, o amor completa nossos eus narcisistas deficientes.

Os pais que utilizam elogios e recompensas pelo uso do banheiro no momento apropriado incentivam os resultados positivos e ajudam as crianças a se sentirem capazes e produtivas. No entanto, nem todos os pais fornecem o arrimo e incentivo que as crianças precisam durante esta fase. Alguns pais, em vez disso, punem, ridicularizam ou envergonham uma criança por acidentes. De aliança com Freud, respostas inadequadas dos pais podem resultar em resultados negativos.

Leave a Reply

Your email address will not be published.