“Os políticos me chamavam de ‘amante do Serra’ para me retaliar”

Me para mulheres 229441

Link: Nasceu em Barcelos. Eu sou o terceiro de quatro filhos. É uma família de classe média de pessoas respeitadoras e muito amigos uns dos outros. Era um puto calminho?

O balanço é esse? Jamais me passou pela cabeça fazer este caminho. As coisas foram acontecendo porque tinham de acontecer. Foi esta vida que me escolheu. Porque, em , as meninas estudavam e casavam. Nunca me passou pela cabeça cantar ou representar, exatamente menos fazer 60 anos de percurso. Jamais, em tempo algum! O que aconteceu foi que eu casei e ao fim de dois meses fugi. Foi vítima de violência doméstica pouco casou?

Da presidente Dilma, ela nunca chegou a gostar, diz. Entre e foi subprefeita do bairro da Lapa. Para vereadora, em , foi foda. Foi a primeira e você começa a ter contato com as coisas que… né?! MC — Que te enojam? Eu passava no comitê e pegava panfleto do PT, ia para a porta de cursinho distribuir, ia a eventos de campanha. Você compra a influência que ela tem sobre um tribo de pessoas. Do meu ponto de vista é uma compra de votos moderna. SF — Pensei.

Me para 691987

Partilhar «Estou metida numa embrulhada. Habituada a trilhar os caminhos da infidelidade - traiu o ex-marido cinco vezes e o atual quatro - sempre os percorreu com se fossem gavetas que abria e fechava conforme o ardor. As ocupações profissionais dos parceiros facilitavam, e facilitam, as escapadelas. O primo viajava muito, o segundo trabalha à noite. Uma coisa era a minha vida familiar, outra as minhas aventuras. Agora, é diferente. Paula apaixonou-se pelo mais recente amante. Como testemunha o psiquiatra e terapeuta familiar José Gameiro, «elas, mais do que eles, tomam a iniciativa de romper com o casamento quando se apaixonam por outra pessoa». Subscrever Para Paula tudo se complicou quando o amante a pediu em namoro.

Leave a Reply

Your email address will not be published.